Trans Verso



BRASIL, Mulher, Portuguese, Cinema e vídeo, Arte e cultura, Livros, Viagem, Praia, Cachoeira, Trilha
MSN - mpoesia@hotmail.com
border=0
 
   Arquivos

     
    border=0
    Outros sites

     PERSONARE
     CLIMATEMPO
     SENTIDO
     GULODICE
     FABIANA BORGIA
     Veja o Mapa Astral do Dia
     UOL - O melhor conteúdo
     Elaine Bertone
    meu facebook
     Nany Pet Sitter - A babá do seu pet


    Votação
    Dê uma nota para meu blog



    border=0
     


    A Abrangência da Responsabilidade Social nas Organizações

     

    Por Ana Mari Coelho

    Hoje, com a globalização, a Responsabilidade Social tornou-se um dos fatores primordiais para a competitividade das empresas no mercado.

    Tendo em  vista o que vem acontecendo com o nosso planeta  atualmente, acho difícil e até um pouco incoerente falar de Responsabilidade Social, sem mencionar o Desenvolvimento Sustentável.

    Visto que nesse vasto universo, ainda  incompreendido pelo homem, onde o nosso planeta está inserido e sobrevive, tudo está interligado, nada vive de forma solta; sozinho, ao ponto de uma ação não afetar apenas o que está a sua volta.  Temos que ter consciência  que somos interdependentes.

    Por conseguinte podemos dizer, que uma organização, que age com  Responsabilidade Social,  deve  agregar valores como  ética e transparência nas suas atitudes.  E desta forma,  oferecer  aos seus colaboradores,  muito mais do que  as leis trabalhistas determinam.

    É de fundamental importância que a organização propicie  um local adequado de trabalho, para que seus colaboradores  possam ter prazer em desenvolver suas funções. Aí, sim, eles  estarão sendo reconhecidos, valorizados e dignificados como ser humano.  É ideal que os mesmos sejam  inseridos em  campanhas educativas, que esclareçam a importância da reciclagem e expliquem como ter uma melhor qualidade de vida;  além dos cursos voltados a sua profissão, etc.

    À  medida que os funcionários passam a seguir os passos da organização, tornam-se agentes transformadores  ao levar  todo o aprendizado que receberam  para dentro de suas casas e  para sua  comunidade.  Isso pode se dar   por meio de projetos e ações, palestras educativas e  formas de melhorar a qualidade de vida,  que vai desde uma reeducação alimentar até o cuidado com o nosso planeta.

    É preciso que o objetivo da  organização seja  totalmente coerente com o que está sendo  ensinado  e inserido na cultura da região ao qual está localizada.  Ela terá que  ter plena consciência, que não poderá prestar serviços,  fabricar produtos que venham a agredir, nem a degradar o meio ambiente ou mesmo comercializar  produtos que venham a afetar a saúde de seus consumidores.

    Com o propósito de chamar a atenção de vocês para a Responsabilidade Social das organizações,  destaco as  indústrias de refrigerante , que tem no seu produto um componente chamado benzeno, que é uma substância potencialmente cancerígena. E como se isso não bastasse, esse produto chega ao consumidor em embalagens de alumínio, que são comercializadas e usadas por milhares de brasileiros. Embora eu saiba que muitas dessas empresas, praticam a “Responsabilidade Social e o Desenvolvimento Sustentável”,  é necessário denunciar aqui o descaso à vida, pois o alumínio se deposita no cérebro, causando o mal de Alzheimer, além de  expulsar o cálcio dos ossos, provocando também a osteoporose, entre outros males.

    Responsabilidade Social a que preço?  Com que ética? Com que transparência?  Estimulando um consumo desenfreado e inserindo na cultura de massa que você vale o quanto  tem?  Fazendo o nosso planeta se transformar num deposito de lixo? Sim, porque vivemos no mundo do descartável, embora a vida humana não deve ser vista como tal.  O indivíduo não pode  ser  valorizado dentro de uma organização e estar consumindo um produto que no decorrer dos anos a industria farmacêutica agradecerá.

    Percebam, abram seus olhos e vejam o quanto ainda temos que galgar para alcançar essa consciência,  obter a importância da necessidade de mudança, para que possamos vislumbrar novas estruturas empresariais. No ritmo que vai, não haverá tempo suficiente para uma recuperação plena. 

    É  de extrema importância que essas organizações, principalmente aquelas que detém o poder e governam o mundo, repensem seus valores; seus princípios; sua moral e pratiquem a justiça; a ética; a coerência e a transparência nas suas ações.  Que passem a valorizar o todo,  não apenas as partes, ou seja, apenas aquilo que é do seu interesse ou que está sob seu domínio. Por isso é extremamente relevante o entendimento do conceito de interdependência.

    Quero acreditar, sim , que um dia essa mudança possa acontecer, mas na realidade e no contexto que estamos inseridos atualmente, só mesmo um milagre, ou então se   a humanidade conseguir dar um grande salto quântico! O que também não deixaria de ser um milagre.

     

     



    Escrito por Elaine Bertone às 11h24
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






    [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
    border=0