Trans Verso



BRASIL, Mulher, Portuguese, Cinema e vídeo, Arte e cultura, Livros, Viagem, Praia, Cachoeira, Trilha
MSN - mpoesia@hotmail.com
border=0
 
   Arquivos

     
    border=0
    Outros sites

     PERSONARE
     CLIMATEMPO
     SENTIDO
     GULODICE
     FABIANA BORGIA
     Veja o Mapa Astral do Dia
     UOL - O melhor conteúdo
     Elaine Bertone
    meu facebook
     Nany Pet Sitter - A babá do seu pet


    Votação
    Dê uma nota para meu blog



    border=0
     


    VOCÊ É DO BEM?

     

    Por   Elaine Bertone

    Calçamos tênis cada vez mais macios para pisotearmos o planeta.  Para nós, calçados com amortecedores e designer  cada vez  mais arrojados para termos a  sensação de quase flutuar a cada passo.  Para o planeta, a degradação contínua e insensível das nossas ações.

    Gostamos de ostentar uma superioridade contemporânea na aparência para escondermos a essência primitiva, selvagem e virulenta que há em nós.  Até quando  eu pergunto, até quando vamos continuar a vilipendiar a casa em que moramos? Até quando vamos agir como se não pertencêssemos a esse lugar? 

    Caminho pela orla da praia quase todos os dia e me deparo com  inúmeras garrafas pet pelo caminho, além de tampinhas plásticas de refrigerante  ou saquinhos de supermercado voando a esmo e penso  --  de forma alguma deveriam estar  ali. 

    Reconheço que existem campanhas e pessoas que se dedicam ao trabalho de reciclagem do lixo e que contribuem , na medida do possível,  para amenizar os danos causados pela fabricação desses materiais  que,  na minha humilde opinião, deveriam ser proibidos definitivamente pelo  mal que causam à natureza.  Mas, é notório que  a grande  maioria não tem a menor consideração com o que foge ao seu próprio umbigo.

    Que raça é essa que só  enxerga o os próprios  interesses , incapaz de  sensibilizar-se com as outras espécies de vida? Por  que agimos como se apenas  a nossa raça  tivesse valor?   Provamos a cada dia que usamos a nossa inteligência  tão egoisticamente, que  ela vai se voltar inevitavelmente contra nós.   

    Começamos a errar desde que adotamos como valores essenciais   a “tradição, família e propriedade”, limitando  assim, o bem comum a um pequeno núcleo  ao qual defendemos com unhas e dentes  em prejuízo ao resto do mundo.   E com essa mentalidade mesquinha vamos galgando escalas  faraônicas de destruição à Terra.  

    O rios e mares são verdadeiros depósitos de lixo, as florestas estão cada vez mais devastadas,  o ar poluído, os animais – vítimas da nossa truculência!  Mas, queremos o máximo conforto para os nossos pés,  ar refrigerado no calor, que é mais intenso a cada ano ( em consequência  do aquecimento global), água pura e cristalina para ingerirmos,  perfumes com os melhores fixadores à custa dos intestinos  de baleia e por aí afora...  Eu simplesmente não encontro justificativa para tanta crueldade contra  os animais que são sacrificados  de todas as maneiras,  apesar dos inúmeros  benefícios  que   trazem ao homem.

    Se cada um  adotasse medidas simples de amor à vida, como não jogar óleo de fritura no ralo da pia (por ser  um dos maiores poluentes  da água), por exemplo,  já estaríamos dando um  passo consciente em favor da natureza.   Cada passo somado a outro poderia modificar a saúde do planeta, mas precisamos nos comprometer de fato com isso,  aumentando a nossa participação pessoal  nessa luta.

    Cabe aqui a pergunta  --  será que  estamos fazendo jus a  imagem  e semelhança de Deus? Ou  já nos associamos aos anjos rebeldes,  do time adversário?  Sim, porque desde que  o primeiro homem  mordeu  a maçã proibida, pelo  mero prazer  de experimentá-la,  fazemos a mesma coisa  dia após dia,   sem  nos  questionar  sobre  as consequências desse abocanhamento cada vez mais voraz...

    Você é realmente do bem?  



    Escrito por Elaine Bertone às 16h12
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






    [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
    border=0